quinta-feira, 17 de março de 2022

Família Multiespécie

 


Por que a FAMÍLIA MULTIESPÉCIE é tão importante?

 

Porque hoje os animais ocupam um lugar de destaque dentro das famílias, o que gera alegrias, companheirismo, amor incondicional. Mas também muito sofrimento quando adoecem ou morrem. Um sofrimento que é muito intenso e muito pouco reconhecido pela sociedade em geral.

 

É importante que a sociedade se acostume e respeite as famílias multiespécies, reconhecendo o vínculo dos animais com seus humanos e vice-versa. Pois só através do reconhecimento da importância deste vínculo é possível acolher o humano quando seu animal adoece ou morre.

 

Susana Alamy

psicóloga clínica e hospitalar

escritora

  

#familia #familiamultiespecie #amorsemtamanho #susanaalamy #psicologasusanaalamy #psicologiahospitalarr #psicologia #animais #lutonaoreconhecido


terça-feira, 8 de março de 2022

Dia Internacional da Mulher


No Dia Internacional da Mulher quero solidarizar-me com todas as mulheres: as que lutam por uma vida melhor, as que lutam contra a violência, contra o feminicídio, as que sofrem abusos, as que são discriminadas, as que se submetem a condições inimagináveis por não conseguirem se libertar, as que são fortes, fracas, empoderadas, escravizadas, as que conseguem ser mais e são exemplos e esperança para todas nós de um mundo melhor. Que sempre nos lembremos "que juntas somos mais"!!!

 

Feliz Dia Internacional da Mulher!

 

O meu abraço,

 

Susana Alamy

Psicóloga Clínica e Hospitalar,

Psicoterapeuta, Docente Livre

psicologiahospitalar.net.br

 

Copyright © Susana Alamy. Todos os direitos reservados. Este texto é protegido por leis de Direitos Autorais (copyright) e Tratados Internacionais. É permitida sua reprodução desde que citada a fonte.

 

Vamos conversar. Curta e deixe seu comentário.

Cadastre seu e-mail, logo acima do lado direito, para receber minhas publicações.




 

domingo, 21 de novembro de 2021

E-book: Cuide do seu animal com carinho e responsabilidade

"Cuide do seu animal com carinho e responsabilidade" é um e-book que fala dos cuidados que devemos ter com nossos filhos peludinhos, possibilitando a eles terem uma vida melhor.

Baixe o seu clicando no link abaixo. É cortesia das autoras Susana Alamy e Fernanda Jardim Pfeilsticker.

O objetivo é que este e-book tenha um grande alcance, ajudando, assim, aos animais e seus tutores.


CLIQUE AQUI: E-book: Cuide do seu animal com carinho

.

.

.

sábado, 20 de novembro de 2021

Livros totalmente autorais

Livros Totalmente Autorais
Confira


Agregar conhecimento à nossa vida é incrível e podemos fazer isto de várias maneiras e uma delas é através da leitura de bons livros. Temos aqui alguns livros que você vai gostar muito. São obras muito autorais (só um autor escrevendo), que trazem muito conteúdo em linguagem muito acessível.


Difícil será parar de ler, então reserve logo um horário para eles.


Dê uma olhadinha nestes livros. Para comprar me chame no WhatsApp +55 31 98181779
Boa leitura é aqui mesmo!

Loja Online de Livros foi criada para divulgar e vender livros totalmente autorais. Se você tem interesse que coloquemos seu livro em nossa loja, entre em contato que avaliaremos a possibilidade com muito carinho.

Entre no site clique aqui e CLIQUE NAS CAPAS DOS LIVROS para ter acesso ao conteúdo de cada um deles. E uma boa notícia: O FRETE dentro do Brasil é por nossa conta.


        

Livros de Susana Alamy e Livros de Beatriz Alamy

 

terça-feira, 26 de outubro de 2021

Comunicação


Nesta perspectiva nasce o livro "Comunicação de Más Notícias e os Princípios da Comunicação Não Violenta ou Comunicação Compassiva" (Susana Alamy), lançado agora em 2021. O livro é uma resposta a esta angústia. Em linguagem simples e carinhosa aborda a questão da dificuldade de comunicação e apresenta meios para melhorá-la.

#comunicacaodemasnoticias #comunicacaonaoviolenta #susanaalamy #psicologasusanaalamy #masnoticias #noticiasruins


 

terça-feira, 19 de outubro de 2021

Carta para minha família de humanos - amanhã

AMANHÃ

CARTA PARA MINHA FAMÍLIA DE HUMANOS 


(#fukinhablogueira)

 

Amanhã não terá mais baguncinha na mesa, não tocarão os despertadores, não precisará fechar a porta para almoçar.

 

Amanhã não terá roupinhas de cama para lavar, não terá que preparar os remedinhos e muito menos se preocupar em comprá-los.

 

Amanhã não terá mais a co-terapeuta na caminha ao lado da câmera, ou subindo em você, ou tirando a atenção dos pacientes.

 

Amanhã não terá que preparar meu papazinho, não terá que me deixar comer o arroz com feijão no seu prato.

 

Amanhã não terá que limpar meu tabuleiro e nem comprar areia.

 

Amanhã não terá que conferir se estou cobertinha, se sinto frio ou calor.

 

Amanhã não terá que se preocupar se sinto dores, se me alimentei, se tomei água.

 

Amanhã não terá que marcar ultrassom, nem agendar consultas.

 

Amanhã não terá que calcular o tempo entre uma e outra medicação para sair e voltar, não terá que antecipar ou atrasar pacientes.

 

Amanhã não terá mais a minha ajuda nos seus livros, nem nos seus desenhos, nem nas suas aulas.

 

Amanhã uma falta enorme tomará em suas mãos o seu coração e a sua alma. E os devolverá ainda maiores, mais bondosos e mais compassivos.

 

Amanhã você terá me dado a maior prova de seu amor, deixando-me ir, libertando-me do sofrimento.

 

Amanhã o céu estará mais brilhante, porque terá ganhado mais uma estrelinha. E de lá estarei olhando por todos os meus humanos e pela Sophia.

 

Obrigada, mãe e vó, por terem me amado tanto, por abrirem mão de tudo para me fazerem feliz.

 

Fiquem em paz!!

 

Fukinha Alamy (Susana Alamy)

15/10/2021

https://www.instagram.com/fukinhablogueira 

Curta e deixe seu comentário. Vamos conversar.

Copyright © Susana Alamy. Todos os direitos reservados. Este texto é protegido por leis de Direitos Autorais (copyright) e Tratados Internacionais. É permitida sua reprodução desde que citada a fonte.

 

#fukinhablogueira #eutanasia #despedidadeumagata #susanaalamy #psicologasusanaalamy

quarta-feira, 8 de setembro de 2021

Eu peço paz

 

EU PEÇO PAZ!

 


É preciso enxergar os dois lados da moeda. Não existe salvador quando se propaga discórdia, mesmo que esta não seja claramente dita no discurso. Aliás, não existe salvador, não existe herói.

 

Vejamos as ações, o quanto que quem paga as contas é o povo, nós. E isto não é de agora. Não é de hoje. É de sempre.

 

Odiar alguém não deve ser a motivação para você se vingar se jogando em braços frouxos. Pense. Reflita. A decepção com alguém não deve impedi-lo de acreditar novamente em outro alguém. As pessoas são diferentes.

 

Hoje temos a polarização do povo ao invés da sua união, mesmo sabendo que os objetivos são os mesmos: diminuir a miséria em nosso país, oferecer oportunidades de trabalho digno, ter um trabalho digno, poder sair às ruas com segurança, ter direito à saúde física e mental, conseguir ser assistido em hospital quando precisar, ter acesso à medicação, não haver violência doméstica, discriminação e assim a tanta coisa que nos falta hoje.

 

Não sejamos passionais, não existe 8 ou 80 que traga felicidade. Busquemos o equilíbrio, a parcimônia, para só então levantarmos uma bandeira. A bandeira!! E que esta seja branca, universal.

 

Sejamos ponderados! Precisamos de equilíbrio, de paz, de harmonia. De uma vida digna.

 

Nunca uma expressão fez tanto sentido: "nem tanto ao mar nem tanto ao céu”.

 

Não temos o que comemorar com tantas mortes por Covid, com tanto desemprego, com tanta fome. Temos, sim, o que conquistar: um mundo melhor, um mundo de paz, harmonia entre os povos, entre os poderes, compaixão, equilíbrio climático, o resgate da natureza, a radical diminuição da desigualdade de renda, diminuição dos preconceitos e das discriminações de qualquer espécie, diminuição da violência. Precisamos conquistar a dignidade de vida para todos.

 

Precisamos de PAZ!!

 

O meu abraço afetuoso a todos,

 

Susana Alamy

Psicóloga Clínica e Hospitalar,

Psicoterapeuta, Docente Livre

psicologiahospitalar.net.br

 

Copyright © Susana Alamy. Todos os direitos reservados. Este texto é protegido por leis de Direitos Autorais (copyright) e Tratados Internacionais. É permitida sua reprodução desde que citada a fonte.

 

Sigam no instagram: Instagram: https://www.instagram.com/psicologiahospitalarr

E-mail para contato: alamysusana@gmail.com

Site: http://psicologiahospitalar.net.br

Blog: http://alamysusana.blogspot.com.br/

quinta-feira, 24 de junho de 2021

Livro: Bons Modos, Afabilidade e Cortesia


Livro: Bons Modos, Afabilidade e Cortesia

Autora: Susana Alamy - mesma autora de "Ensaios de Psicologia Hospitalar: a ausculta da alma" (já 3a. edição) 

É um livro escrito para ajudar nos relacionamentos, propondo-se a chamar a atenção para condutas e comportamentos que podem melhorar a interação saudável entre as pessoas.

Fala de relacionamento agradável e prazeroso, em harmonia com o meio ambiente, com as pessoas e outras espécies de seres vivos.

"Educando a nós mesmos temos a oportunidade de nos tornar pessoas melhores, mais responsáveis com nossos sentimentos e comportamentos".

Compre seu exemplar com a autora pelo WhatsApp: 31 9818 1779.



 

Livro: Comunicação de Más Notícias


LIVRO: Comunicação de Más Notícias e os Princípios da Comunicação Não Violenta ou Comunicação Compassiva

Autora: Susana Alamy - mesma autora de "Ensaios de Psicologia Hospitalar: a ausculta da alma" (já 3a. edição) 

É um livro que se propõe a ajudar as pessoas a compreenderem a importância da comunicação assertiva, trazendo esclarecimentos acerca do processo de comunicação, da capacidade de lidar com o outro, da maneira como se comunica uma má notícia. E o que são más notícias?

Comunicar é uma arte, especialmente no século XXI, marcado por intolerância, agressividade e falta de empatia. Se no século XX a expressão da vez era humanização, no século XXI parece ser a empatia. E a empatia está diretamente ligada à comunicação não violenta.

Compre seu exemplar com a autora pelo WhatsApp: 31 9818 1779.


 

Lançamento de livros



    

Você já parou para pensar que muitas vezes o que o incomoda é não o escutarem como você gostaria?
E já pensou que você também pode se comunicar melhor?
Estes livros são para você, seja você um profissional de saúde ou não. 


Susana Alamy, autora do livro "Ensaios de Psicologia Hospitalar: a ausculta da alma", nos traz agora estes 2 livros: 1. Comunicação de Más Notícias e os Princípios da Comunicação Não Violenta ou Comunicação Compassiva; 2. Bons Modos, Afabilidade e Cortesia, que são um convite a novas maneiras de se comunicar e relacionar, sempre considerando os sentimentos envolvidos na comunicação e na maneira de se relacionar.

São dois livros independentes e totalmente autorais, que se complementam, levando o leitor a se deliciar com cada linha.

O lançamento: dia 28/06/2021, 2a. feira, às 20 horas, pelo Instagram @psicologiahospitalarr
Participe, convide seus amigos!!

Para comprar os livros basta entre em contato, pelo WhatsApp 31 9818 1779, diretamente com a autora. 

Peça seus livros agora mesmo e ganhe um autógrafo / uma dedicatória da autora. Clique aqui


Resenhas:

1. Comunicação de Más Notícias e os Princípios da Comunicação Não Violenta ou Comunicação Compassiva

É um livro que se propõe a ajudar as pessoas a compreenderem a importância da comunicação assertiva, trazendo esclarecimentos acerca do processo de comunicação, da capacidade de lidar com o outro, da maneira como se comunica uma má notícia. E o que são más notícias?

Comunicar é uma arte, especialmente no século XXI, marcado por intolerância, agressividade e falta de empatia. Se no século XX a expressão da vez era humanização, no século XXI parece ser a empatia. E a empatia está diretamente ligada à comunicação não violenta.


2. Bons Modos, Afabilidade e Cortesia

É um livro escrito para ajudar nos relacionamentos, propondo-se a chamar a atenção para condutas e comportamentos que podem melhorar a interação saudável entre as pessoas.

Fala de relacionamento agradável e prazeroso, em harmonia com o meio ambiente, com as pessoas e outras espécies de seres vivos.

"Educando a nós mesmos temos a oportunidade de nos tornar pessoas melhores, mais responsáveis com nossos sentimentos e comportamentos".


São livros para serem lidos individualmente, em grupos de ajuda, em treinamentos e desenvolvimento de pessoal. Aproveite!! 

BOA LEITURA!!


 


domingo, 18 de abril de 2021

Sofremos com a Pandemia

 
SOFREMOS COM A PANDEMIA
 

(imagem Pixabay)
 

A gente vai se entristecendo e é da ordem do Real. Já não temos mais tantos recursos psíquicos para lidar com as faltas que a pandemia nos impõe há mais de um ano e com os sofrimentos que reverberam dentro de nós.
 
São mortes e mais mortes. Pacientes na luta pelo ar que não lhes tira o fôlego para continuar tentando a vida. Dias, semanas, meses de luta no Centro de Tratamento Intensivo (CTI).
 
São lutos estranhamente vividos sem os rituais de despedida. E luto até pela falta que nos fazem nossos amigos. Já não temos os encontros, as risadas, o recostar tranquilo e relaxado para ouvir as histórias, as ideias e os pensamentos.
 
A luta pela sobrevivência nos rouba o brilho do olhar, a alegria do encontro, o prazer do abraço. Tentamos. Tentamos. Tentamos. E até conseguimos parcialmente. Mas com o tempo, com as frustrações das expectativas de uma volta ao normal, fere-se a alma.
 
Dói não ter para onde correr. Todos precisam de ajuda. Todos sofrem. E em uma tentativa vã de se alegrar, apegam-se a possibilidades que nunca chegam.
 
As perdas são diárias, são de todos. Algumas nos tocam mais, outras nem tanto. E na dificuldade em lidar com este Real cruel tentamos desesperadamente dar conta.
 
Não temos alternativas, não podemos e não devemos nos abster de mergulhar em sonhos que nos salvam mesmo que efemeramente. E assim, um sonho atrás do outro, nos ajuda a enfrentar o gigante do desrespeito, do negacionismo, da hipocrisia do amor fraternal.
 
Seguimos em frente, não há como recuar, não temos a chance de um passo atrás, temos que ser firmes, determinados, agradecidos. Precisamos estar conectados com nós mesmos, não lutar contra as faltas, não demandar ilusões e planejar sonhos.
 
Seguimos unidos na mesma direção, sem interseção, paralelos, na expectativa que nos encontremos onde as paralelas se encontram: no infinito.
 
E onde está o infinito? Na solidariedade, na compaixão, no diálogo amistoso e sincero entre todos, sem preconceito, sem discriminação, com amor.
 
Seguimos de mãos dadas em pensamentos, aguardando o momento do Real subitamente se transformar em um aliado.
 
Força e Paz!!
Susana Alamy
Psicoterapeuta, Docente Livre
 
#pandemia #coronavírus #covid19 #CTI #UTI #isolamentosocial #confinamento #sofrimento #rituaisdedespedida #luto #morte#Real #perdas #amigos #negacionismo 

Copyright © Susana Alamy. Todos os direitos reservados. Este texto é protegido por leis de Direitos Autorais (copyright) e Tratados Internacionais. É permitida sua reprodução desde que citada a fonte.
 
E-mail para contato: alamysusana@gmail.com
Site: http://psicologiahospitalar.net.br
Blog: http://alamysusana.blogspot.com.br/
Instagram: @psicologiahospitalarr
 
Vamos conversar. Curta e deixe seu comentário.
Cadastre seu e-mail, logo acima do lado direito, para receber minhas publicações.

domingo, 28 de março de 2021

Grupo de Apoio de Confinados pela Pandemia


GRUPO DE APOIO DE CONFINADOS PELA PANDEMIA

 

Se você está confinado há muito tempo, sentindo-se cansadx, queremos convida-lx para participar do Grupo de Apoio de Confinados pela Pandemia.

 

O objetivo do grupo é encontrar os pares para nos fortalecer, trocar experiências, falar de expectativas, do medo de contaminar e transmitir, de tantas outras coisas e também de problemas que vieram com o confinamento. Esperamos assim que no grupo possamos nos sentir mais leves.

 

Discussões políticas estão proibidas no grupo, pois a empatia é nosso carro chefe nos encontros e a segregação que hoje vivemos nos tira a harmonia.

 

Os encontros serão ás 4ªs feiras, de 17 às 18 horas (horário de Brasília), pela plataforma zoom.

Para participar é preciso preencher o formulário até a 3ª feira que antecede o encontro.

Enviaremos o link do zoom pelo WhatsApp colocado nesta ficha de inscrição.

Link para inscrição: https://forms.gle/rEZsaGW6U8rUQET38

Informações pelo WhatsApp: +55 31 9818 1779

 

O projeto do grupo de apoio de confinados pela pandemia é de Susana Alamy, psicoterapeuta, psicóloga clínica e hospitalar, professora de pós-graduação.

 

Facilitadora do grupo: Susana Alamy

 

Para participar é importante que você esteja mesmo confinado, saindo somente para urgências e para o essencial quando não é possível alcançá-lo de outra maneira.

 

Seja muito bem-vindx!!

Se puder repasse aos seus contatos, para que possamos alcançar os confinados que gostariam de participar deste lindo projeto.

 

Força e Paz!!

 


 

sábado, 27 de março de 2021

Atendimento Psicológico Domiciliar Workshop

 


Workshop Atendimento Psicológico Domiciliar
1o. curso de atendimento psicológico domiciliar do Brasil
desde 2014

Você tem interesse em trabalhar atendendo em domicílio?

 

O que é preciso saber para realizar os atendimentos domiciliares?

 

Neste workshop sobre Atendimento Psicológico Domiciliar (Home Care) a professora, psicoterapeuta, psicóloga clínica e hospitalar Susana Alamy compartilha com você sua prática de 33 anos vinculada à teoria, o que possibilita ao aluno conhecer mais sobre os atendimentos realizados em domicílio, suas peculiaridades e especificidades, para assim subsidiá-lo neste novo mercado de trabalho.


Programação:

Definições de termos ligados ao atendimento domiciliar

Home care

Objetivo do atendimento domiciliar

Atendimento domiciliar

Equipe multiprofissional e psicologia

Pacientes a serem atendidos no domicílio

Cuidador formal

Cuidador informal

Psicologia e atendimento domiciliar

Alta do programa de atenção domiciliar

 

Participe!! Este curso é para você!!!

Entre em contato pelo WhatsApp: +55 31 9818 1779

 

Veja também sobre Atendimento Psicológico Domiciliar: 

http://alamysusana.blogspot.com/2017/04/atendimento-psicologico-domiciliar.html

Siga-nos também no Instagram: https://www.instagram.com/psicologiahospitalarr/

 


domingo, 27 de dezembro de 2020

Projeto Social Terapia ao Alcance de Todos

    

 
O Projeto Social Terapia ao Alcance de Todos surge com a pandemia do coronavírus. Sua idealizadora e coordenadora, @psicologasusanaalamy, começa a receber muita demanda por ajuda, vinda de psicólogos e pacientes. As pessoas estavam perdidas, ansiosas, não sabiam o que fazer. A partir deste momento @psicologasusanaalamy começa a pensar em como poderia ajudar as pessoas na sua saúde mental. E, então, vem a ideia, já que estava em confinamento: ajudar as pessoas a terem acesso à psicoterapia, aproveitando o momento online, onde as pessoas começaram a romper as barreiras da conexão virtual.
 
Assim surge “O Projeto”, projeto lindo, humanitário, solidário e compassivo, abraçando a todos aqueles que querem fazer terapia e não podem arcar com valor cheio da sessão.
 
“O Projeto” cresceu e hoje somos uma equipe de psicólogos atendendo a dezenas de pessoas em psicoterapia. O sucesso foi tão grande, que a pedido dos próprios pacientes, pretendemos mantê-lo para além da pandemia.
 
Se você está precisando de ajuda fale conosco e repasse aos seus contatos, para que outras pessoas também possam se beneficiar. Ajude-nos a ajudar!!
 
Projeto Social Terapia ao Alcance de Todos. Entre em contato pelo WhatsApp +55 31 9818 1779

E lá se vai 2020...

 
E lá se vai 2020... Ano de inúmeras perdas, de sofrimento, de isolamento. E de aprendizado.
 
Aprendemos nele o que talvez nunca tenhamos imaginado aprender: como conviver com nós mesmos e com as pessoas de uma maneira muito mais intensa e paciente.
 
Descobrimos que não somos tão fáceis quanto gostaríamos e então fomos pacientes com nós mesmos, demos as mãos a nós mesmos e seguimos ainda que um pouco arrastados. Tivemos que mudar. Não houve escolha. Tivemos que nos tornar pessoas melhores, para que os dias não fossem tão duros.
 
Aprendemos que sorrir e rir salva a alma, acalenta o coração e nos possibilita toda a leveza que precisamos para não sucumbir.
 
Descobrimos que somos muito mais frágeis e também muito mais fortes do que imaginávamos.
 
Aprendemos a ajudar mais de perto a todos que precisavam, fossem próximos de nós ou desconhecidos.
 
Tivemos momentos de muita tristeza, onde choramos por amor, de saudade, de cansaço. E reconhecemos que estes sentimentos nos movem em direção à luz se não nos vitimizarmos.
 
Reconhecemos que a nossa casa é o melhor lugar para se estar. E que a violência doméstica atinge a tantas mulheres que precisamos de ações muito específicas para minimizá-la ao máximo. Ações como consciência de que o machismo precisa acabar e que deve começar pelas próprias mulheres, que muitas vezes sustentam os comportamentos inadequados de seus pares, filhos e amigos, sem nada dizer e muitas vezes até os reforçando.
 
Entendemos o significado de estar junto, que é muito mais do que só aglomerar, é estar presente, seja presencial ou virtualmente.
 
Aprendemos que somos capazes de passar por toda adversidade com paz no coração, amor nos olhos e liberdade na alma.
 
E assim seguimos rumo a 2021, trazendo na mala ainda mais esperança e a alegria de estarmos vivos.
 
Desejo a todos nós que realizemos nossos sonhos, todos são possíveis se não desistirmos; que tenhamos fé, no sentido mais genuíno do termo; que sejamos firmes com nós mesmos, para não deixarmos que nossa criança birrenta nos impeça de atitudes importantes e pontuais em relação à nossa própria vida e a dos outros; que sejamos humanos, com tantos defeitos e tantas qualidades, inteiros; que sejamos solidários e responsáveis pela paz no mundo!!
 
Desejo Força e Paz a todos nós.
 
E vamos que vamos, que na frente tem alegrias!!!
 
Susana Alamy
Psicóloga
26/12/2020

Na pandemia eu aprendi

 


quinta-feira, 15 de outubro de 2020

E-book: Bons Modos, Afabilidade e Cortesia


Este livro se propõe a chamar a atenção para condutas e comportamentos que podem ajudar muito na interação saudável entre as pessoas.

Clique e baixe o seu. Imprima. É presente!!

Presenteie seu amigos também. Compartilhe.

Clique aqui para baixar










sábado, 21 de março de 2020

Preserve sua saúde mental em tempos de isolamento - tire o pijama

Preserve sua saúde mental em tempos de isolamento social - tire o pijama


O vídeo traz algumas dicas sobre como preservar sua saúde mental neste momento em que é preciso ficar isolado, para minimizar a propagação do coronavírus. Tire o pijama...

Link para o vídeo no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=jd3_XVtJXxg

Carta aos psicólogos hospitalares


Carta aos psicólogos hospitalares



Queridos psicólogos hospitalares!!

Boa noite!

Estamos vivendo um momento “suis generis” de pandemia pelo coronavírus. Pois nunca antes passamos por uma situação destas. Muitos psicólogos hospitalares estão se sentindo despreparados e sobrecarregados com a carga emocional que está sendo depositada em cima deles, o que não é sem razão. Afinal, o profissional referência para saúde mental dentro dos hospitais, e demais locais em que atende, é o psicólogo, para o qual recorrem, sem distinção, o paciente, o familiar, o médico, o fisioterapeuta, a assistente social, e toda a equipe de apoio.

Qual de nós nunca soube que estaríamos ali para acolher e suportar toda a carga emocional, sem ter para onde correr ali dentro? Qual de nós já não chorou sozinho se questionando se fez realmente o que precisaria ser feito?  Qual de nós nunca se sentiu vulnerável e incapaz por estar em contato com tanto sofrimento? Qual de nós nunca se sentiu sozinho?

Gostaria que vocês fizessem uma reflexão do caminho que trilharam até aqui. No quanto de pacientes leves, moderados e graves já atenderam, o quanto investiram na sua formação, no quanto já ajudaram os pacientes, familiares e equipes a passarem por adversidades e sofrimentos intensos.

Gostaria que se voltassem para si mesmos e fizessem uma leitura do quanto a ansiedade de hoje tem a ver com a vontade de ajudar. Do quanto a infraestrutura dos locais de trabalho não comporta a pandemia que vivemos. Do quanto os recursos físicos são escassos. Do quanto o medo toma conta de todos e o descaso é só seu contraponto.

Gostaria que fechassem os olhos um só minuto e sentissem o quanto se dedicam e dão o melhor de si mesmos em cada atendimento. O quanto ponderam entre razão e emoção para encontrarem um equilíbrio, que muitas vezes se esvai naquele pranto de quem se identificou com aquele sujeito que sofria.

Gostaria que vocês aquietassem a alma, respirassem fundo, estufassem o peito e falassem racionalmente: eu dou conta!!! E sigam em frente!! O mundo precisa de nós.

Grande abraço,
Força e Paz!!
Susana Alamy
Psicóloga clínica e hospitalar
CRP 04/6956